Independente da profissão que você exerça ou vá exercer no futuro, um bom plano de cargos e salários são sempre bons atrativos. Isso é algo a ser observado por profissionais na hora de escolher para qual empresa ele deseja prestar seus serviços, para estudante na hora de escolher sua profissão e especialmente para empresas saberem o valor de mercado médio de seus profissionais. Para tentar esclarecer o assunto vou abordar um pouco sobre as profissões que mais estão em alto no Brasil no momento, de acordo com dados do Seguro Desemprego.

São elas:

  • Engenheiro Civil: O engenheiro civil é responsável por gerenciar, projetar e executar obras de construção como pontes, casas e etc. Ele não atua apenas construindo e projetando, porém. De acordo o seu cargo, ele pode trabalhar auxiliando ou às vezes apenas revisando e assinando projetos. O engenheiro civil pode agir em uma área muita vasta, desde agrimensura e topografia até construção. No auge da carreira um Engenheiro Civil Pleno pode receber até 10 salários mínimos, em média.
  • Médico: O médico cuida da saúde dos pacientes de forma preventiva e em tratamentos. O formando em medicina pode escolher entre diversas áreas para se especializar e atuar. O futuro médico deverá começar como residente por dois anos, para então começar a atuar na sua área. Os salários podem variar de acordo a especialização. Um clínico geral, por exemplo, pode receber R$7,500 e um psiquiatra pode chegar a receber R$8,600. Isso com base em salários fixos, sem considerar consultórios particulares.
  • Enfermeiro: Alguns médicos escolhem fazer uma faculdade de enfermagem antes para se prepararem melhor. O enfermeiro atua basicamente como auxiliar do médico. Ele é responsável por coletas e administração de remédios. O enfermeiro pode atuar em diversas áreas da enfermagem como enfermeiro obstetra até radiologia. O salário de um enfermeiro pode variar entre R$1,700 até R$2,900.
  • Advogado: Para exercer a função de advogado é preciso antes passar na prova da OAB, conhecida pelo nível de seguro desemprego. A prova é composta de questões objetivas que são eliminatórias e uma prova prática de redação. Um advogado pode receber até R$3,000.
  • Professor: Apesar de atualmente desvalorizada, a profissão de professor pode gerar bons frutos. Não apenas pelo gosto por ensinar, mas como professor acadêmico. Quem atua como professor pode escolher sua área de mais afinidade e repassar seu conhecimento, além de obter vantagens na hora de solicitar o auxílio desemprego. Um professor de ensino médio pode receber de R$1,100 até R$2,000 de acordo sua carga horaria enquanto um de faculdade pode chegar a receber até R$8,000.